agosto 19, 2010

Suas rosas.


"E belas rosas percebi por volta de meu jardim, vindas de sorrisos, levadas por sonhos e feitas por amor. Sentimentos então passaram por minha mente e encontraram fluxos até meu coração, de forma que não pudesse ver, não encontrasse o que olhar. Sim, cego dentro de sua própria mente, analisando sobre cada segundo, cada frame ali passado, movido por flash backs e instigado por um sorriso. Em minha cegueira mental, apenas meu sistema auditivo exercia sua função, com ecos. Ecos profundos, de palavras sutis, talvez as mesmas que cegaram-me e colocaram meu ser em um estado de êxctase. Um momento registrado, um sentimento calado, nada é obrigado quando escuta-se: 'Eu te amo.'"

(Rafael Nicolay)

Um comentário:

  1. Rosas com o perfume de uma bela mulher. Um belo momento.

    ResponderExcluir